terça-feira, 25 de junho, 2024
Início Artigos técnicos O que é OEE? Conheça fórmula para medir a eficiência da sua...

O que é OEE? Conheça fórmula para medir a eficiência da sua fábrica 

0
operadora industrial analisando o que é oee em uma fábrica

Você sabe o que é OEE? Já ouviu falar sobre essa sigla no ambiente industrial? 

OEE é a sigla de Overall Equipment Effectiveness, que traduzida para o português significa “eficiência geral do equipamento”. 

Continue a leitura para saber mais sobre esse importante indicador industrial, como e quando calcular o OEE na sua fábrica.  

Ao longo do texto, você vai conferir: 

  • O que é OEE?; 
  • Qual a fórmula para calcular OEE?; 
  • Qual a origem do indicador OEE?; 
  • Como cada pilar que compõe o OEE é calculado?; 
  • O que é OEE: 7 benefícios de monitorar esse indicador na sua empresa; 
  • Quando e como o cálculo de OEE deve ser realizado?; 
  • Sobre as soluções MES da SKA; 
  • Sistema MES SYNECO e suas ramificações; 
  • Sistema MES Prodwin; 
  • SYNECO e PRODWIN são as melhores soluções para medir o OEE da sua fábrica. 

Afinal, o que é OEE? 

O OEE é um indicador que visa mensurar o quanto da capacidade produtiva dos recursos fabris está sendo bem empregada e o quanto está sendo desperdiçado.  

Calcular e analisar o indicador de OEE é o melhor caminho a ser adotado pelas indústrias a fim de compreender os gargalos, planejar e executar melhorias e, assim, alcançar melhores resultados produtivos. 

Qual a fórmula para calcular OEE? 

Para obter o indicador de OEE do seu chão de fábrica, é necessário compreender os três pilares que o compõem: disponibilidade, performance e qualidade.  

Nesse sentido, o cálculo de OEE é bem simples, veja abaixo: 

OEE = Disponibilidade(%) x Performance(%) x Qualidade(%) 

Por exemplo: 

OEE = (0.98 x 0.95 x 0.99) x 100 = 92,17% 

ou 

OEE = (98 x 95 x 99) / 10000 = 92,17% 

A fórmula final do cálculo de OEE não é esclarecedora por si só, sendo necessário compreender as nuances de cada indicador isoladamente e analisar a importância deles para a construção de uma fábrica altamente produtiva.  

Porém, antes disso, vamos voltar alguns passos e descobrir as origens do indicador OEE. 

Qual a origem do indicador OEE? 

O conceito de “o que é OEE” foi elaborado por Seiichi Nakajimaem 1960, no Japan Institute of Plant Maintenance.  

Nakajima foi um dos pais do conceito de planejamento, conhecido como TPM (Total Productive Maintenance).  

Essa técnica, que tem sua tradução mais adequada para o português como “Gestão Produtiva Total”, auxilia os setores de gestão de um ambiente fabril a encontrarem os pontos do processo produtivo que carecem de alguma correção ou possibilitam alguma melhoria. 

O processo de análise da metodologia TPM não fica restrito às paredes da fábrica, podendo afetar até mesmo os setores administrativos.  

Dessa forma, o indicador OEE, que tem foco em analisar os dados vindos do chão de fábrica, acaba se tornando um recurso para encontrar estratégias de TPM adequadas ao seu ambiente de fabricação. 

Como cada pilar que compõe o OEE é calculado? 

Como vimos anteriormente, o OEE é composto por três pilares.  

Essas métricas utilizadas no cálculo de OEE podem ser analisadas de forma individual, indicando qual aspecto da fábrica merece maior atenção, seja pelo fato do indicador estar baixo ou além das expectativas. 

Para que você entenda, de fato, o que é OEE, conheça abaixo, de forma detalhada, os três pilares que compõem esse indicador. 

1 – Disponibilidade 

A disponibilidade é a métrica utilizada para comparar o tempo que seu equipamento esteve disponível para trabalhar e quanto desse tempo ele esteve realmente em produção. 

A disponibilidade é afetada negativamente por paradas não programadas (paradas como aguardando matéria prima, manutenções, setups e etc.). 

Por exemplo: um turno possui 8h, sem descontar o horário de almoço. 
Durante esse período, a máquina foi parada para trocar uma ferramenta que quebrou. 

Esse tempo em que a máquina ficou parada para trocar a ferramenta, será descontado do tempo disponível para produzir, visto que, aconteceu uma parada não programada, e fará com que a disponibilidade seja prejudicada. 

2 – Performance 

A performance é a métrica utilizada para representar a velocidade da produção atual em relação a velocidade padrão que o equipamento deveria operar. 

Ela é afetada negativamente quando a máquina trabalha com um tempo de ciclo maior do que o planejado na ordem.  

Por exemplo: a ordem de produção foi planejada para um ciclo de 30s e a sua máquina está trabalhando com um ciclo médio de 40s. 

3 – Qualidade 

A qualidade é a relação entre a quantidade produzida dentro do especificado, com a quantidade total de peças produzidas (boas e ruins). 

Ela é afetada negativamente quando muitas peças são consideradas rejeitos/refugos.  

Por exemplo: ao finalizar uma ordem de produção, foi constatado uma quantidade de 2000 peças.  

Porém, dentro dessa quantidade, 200 foram apontadas como rejeitos; logo, quanto maior a quantidade de rejeitos, mais a qualidade será afetada. 

O que é OEE: 7 benefícios de monitorar esse indicador na sua empresa 

O indicador OEE oferece diversos benefícios ao planejamento da produção da empresa, pois permite que a gestão da fábrica aplique estratégias em pontos específicos, a fim de otimizar a produção.  

Dentre os principais benefícios de calcular e analisar o OEE da sua empresa, estão: 

  1. Melhor aproveitamento dos equipamentos da fábrica; 
  1. Entendimento dos motivos das perdas por interrupções; 
  1. Utilização otimizada do tempo de produção; 
  1. Aumento da qualidade da produção industrial; 
  1. Entrega dos pedidos dentro do prazo; 
  1. Mapeamento das necessidades de correções processuais ou ações de melhorias; 
  1. Estabelecimento de metas para melhoria contínua. 

Quando e como o cálculo de OEE deve ser realizado? 

Para gerar o indicador OEE, é necessário coletar dados confiáveis do chão de fábrica.  

Muitas empresas ainda utilizam o famoso diário de bordo em papel e ali registram os acontecimentos ocorridos durante o dia todo de produção. 

Porém, a confiabilidade desses dados é bem baixa, visto que, é de responsabilidade do operador saber o tempo de todos os acontecimentos e registrá-los no papel.  

Por isso, a melhor maneira de coletar esses dados de forma confiável e em tempo real é através de um sistema MES (Manufacturing Execution Systems) de gestão da produção industrial. 

Nesse contexto, a SKA oferece duas soluções MES para gestão da produção em lote e seriada: O SYNECO e o Prodwin. 

Não existe um momento certo para implementar o processo de cálculo e análise de OEE.  

Mas, é válido ressaltar que o quanto antes essa ação for iniciada, melhor, visto que esse indicador agrega valor e qualidade ao processo de produção industrial, disponibilizando aos setores de gestão dados confiáveis que facilitam a tomada de ações estratégicas. 

No entanto, existem momentos cruciais em que mensurar esses dados se torna ainda mais necessário, por exemplo: 

  • Quando as perdas de matéria-prima por peças recusadas/refugadas começam a afetar as entregas ou até mesmo condenam os recursos que estavam sobrando no estoque; 
  • Quando os equipamentos estão indisponíveis com mais frequência, dificultando as entregas; 
  •  Quando os ciclos estão maiores do que o planejado. 

Sobre as soluções MES da SKA 

Os sistemas MES SYNECO e Prodwin, da SKA, oferecem diversas ferramentas que contribuem com o monitoramento e medição do indicador OEE.  

Além disso, eles oferecem outras possibilidades de ganhos indiretos no processo de fabricação.  

Sistema MES SYNECO e suas ramificações 

O Sistema MES SYNECO da SKA é um sistema completo que visa o controle e a gestão do chão de fábrica de linhas de produção em lote. 

Nesse sentido, os especialistas da SKA desenvolveram ramifacações do sistema SYNECO geral, com o objetivo de atender gargalos específicos das fábricas. 

Por exemplo, o SYNECO Planning, especificamente, auxilia no sequenciamento da produção antes mesmo das ordens chegarem nas fábricas. 

Já para que os apontamentos sejam realizados com muitas outras funcionalidades periféricas, a SKA desenvolveu o SYNECO Production.  

No vídeo abaixo, você pode observar uma sequência de apontamentos realizados no SYNECO, entendendo o funcionamento na prática da integração SYNECO Production e SYNECO Planning, confira: 

Para poder exibir e analisar esses dados, além de criar KPIs e dashboards que melhor lhe atendam, a SKA oferece o SYNECO Reports. Confira detalhes sobre o uso dessa ferramenta no vídeo abaixo: 

Vale destacar que além o sistema MES SYNECO da SKA também possui outros módulos para tornar o seu chão de fábrica conectado. Acesse a página do produto SYNECO para conhecer todas as ramificações da solução MES SYNECO. Clique aqui

Sistema MES Prodwin 

O software MES PRODWIN da SKA é indicado para gerir e controlar linhas de produção linhas seriadas

Essa solução dispõe de dois tipos de coletores de dados de produção industrial, o W3 touch e o W3 IOT, os quais podem ser acessados via desktop ou tablet.   

Além disso, essa ferramenta tecnológica da SKA também possui os módulos “CEP – Qualidade”, “PCP – Planejamento e Controle da Produção”, “DNC – Transmissão de Programas NC”, “Manutenção”, “Custeio” e “Utilidades”, as quais garantem ainda mais formas de controlar e analisar a produtividade do seu chão de fábrica.  

SYNECO e Prodwin são as melhores soluções para medir o OEE da sua fábrica 

Agora que você já entendeu o que é OEE, como calcular e a importância desse indicador para as empresas, que tal implantar uma solução MES da SKA no seu chão de fábrica e acompanhar em tempo real o OEE da sua produção? 

Entre em contato com os nossos especialistas pelo e-mail [email protected] e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto. 

Se preferir, envie uma mensagem diretamente pelo nosso WhatsApp:  

Aproveite, e confira também: 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui