Quando imprimir em 3D em metal é uma boa opção?

0

Por Micael Mota

O metal está em nosso dia a dia em muitas aplicações, desde o ambiente doméstico até o fabril. Produzir peças metálicas é uma coisa comum e, de certa forma, pertinente para a indústria nacional. Entretanto, existem peças mais complexas e trabalhosas para os métodos tradicionais de produção, como o fresamento e o torneamento, o que abre uma oportunidade para a impressão 3D em metal.

Mas quando produzir em metal é realmente vantajoso?

Se essa também é sua dúvida, vem comigo que eu vou te explicar.

Trabalhe com peças de custo elevado

É isso mesmo que você leu. Peças caras por meio do processo tradicional de fabricação são as que trazem as maiores economias na impressão 3D. Mas por que produzir este tipo de peça?

O que, de fato, agrega custo às peças feitas pelos métodos tradicionais é a quantidade e o tempo de máquina que elas exigem, afinal, além da hora/máquina, temos a hora/homem e os setups envolvidos no processo. Além disso, trabalhando com metais como aços ferramenta ou cobre, por exemplo, sem contar o custo mais elevado de matérias-primas, temos chances muito maiores de refugarmos as peças, afinal, estes são materiais mais complexos de se trabalhar.

Por meio da impressão 3D em metal, sempre trabalhamos com materiais mais nobres, como Inox 630, Cobre, H13, D2 e A2 – o que não abre concorrência com o baixo custo dos aços doces, por exemplo. E falando em complexidade, é preciso deixar claro que ela não está relacionada diretamente ao custo – o que aumenta a competitividade nesse tipo de solução, trazendo uma resposta muito atrativa para o desafio das peças pequenas e complexas.

Escolha peças que sejam passivas de redesign

Com pequenas mudanças na geometria da sua peça, você pode ter ganhos ainda maiores. Mas por quê?

Quando consideramos a impressão 3D, quanto menor a quantidade de material utilizada, mais otimizado será o custo. Sendo assim, quando temos abertura para estruturas treliçadas, peças vazadas etc., utilizamos menos material, o que impacta de forma expressiva o custo final por peça.

Diversas vezes, principalmente na área da automação, reduzir a massa de alguma peça é decisivo para a redução de custo em outros componentes. Ou seja, quanto menor a massa do item a ser movimentado, menor será o custo com os componentes de automação.

É possível trabalhar com consolidação de montagens por meio do redesign, diminuindo a quantidade de SKU’s e processos de montagem posteriores. Além disso, também existe a possibilidade de reduzir os custos da própria impressão 3D, eliminando a necessidade de matérias de suporte e pós-processos.

A impressão 3D pode ser uma ótima solução para o seu negócio, trazendo ganhos desde o desenvolvimento de produto até a fabricação de ferramentas especiais e peças de reposição. Ainda está com dúvidas do quanto a impressão 3D em metal pode ajudar o seu negócio ou quer saber mais sobre? Entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e tire todas as suas dúvidas com os nossos especialistas!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui