Indústria 4.0 em 4 partes: Como garantir que o programador tenha acesso integrado ao software de projeto?

 

Por Guilherme Kastner,
Engenheiro de Aplicações na SKA

 

A definição da indústria 4.0 e a indústria sem papel passa pela integração entre os produtos de projetos e ferramentas relacionadas como softwares de manufatura assistida ou sistemas de definição de métodos e processos.
 
A grande problemática passa em garantir que todas as pessoas leiam os arquivos da mesma base de dados: Mas como garantir que o processista tenha acesso integrado ao software de projetos?
 
Mesmo que falando de tolerâncias, aqui demonstrei uma integração na coluna do CIMM.
 
Sabe-se que a integração entre CAD e CAM ocorre de forma direta e a do projeto pode ser executada instantaneamente no sistema de programação. Abaixo um vídeo aleatório sobre o assunto que achei no YouTube demonstrando passo a passo o procedimento.
 
 
Isso é uma exibição de usinagem, mas para corte de chapas também existem ferramentas para este tipo de recurso. Em meu blog pessoal, também já foi demonstrada essa integração entre CAD e chapas metálicas aqui no post.
 
Vejam como é o cenário provável entre CAD e programação CNC sem a utilização de soluções integradas.
 
 
Com a integração, das ferramentas, mudam-se os paradigmas:
 
 
Com isso, eliminam-se muitas coisas no processo de comunicação
 
A lista de ferramentas
 
Uma das partes mais bacanas é a integração com a lista de ferramentas do CAM.
 
Como acessá-las?
Como garantir que estejam atualizadas?
 
Uma usinagem programada possui uma série de itens que são necessários a diversos setores da empresa:
 
• Listas de ferramentas
• Tempos de processos
• Sequência de estágios de usinagem
Como garantir que os usuários tenham acesso a versão correta da lista do processo? Muitos softwares de programação possuem. Abaixo segue um exemplo:
 
 
Como era antes? A ficha de processo era impressa e fixada ao lado das máquinas de usinagem. Com a nova ferramenta, tudo é integrado e não existem meios físicos circulando na empresa, um dos preceitos da manufatura sem papel.
 
E o corte?
 
No corte, também existiram avanços semelhantes aos existentes nas ferramentas de usinagem. Mas é diferente, acreditem.
Todas as ordens de produção poderão ser integradas e visualizadas com as devidas ferramentas. A imagem abaixo demonstra esse tipo de ferramenta para gerenciamento que é diferente da solução de programação CNC. Com isso, o PCP poderá contar com soluções para gerenciamento.
 
 
A criação das ordens de produção ocorre no momento da programação do CNC. Com isso, deixa-se de necessitarmos de utilizar o papel como ferramenta principal para acesso do que entra, sai ou está em produção. Tudo passa a ser gerido pelas ferramentas de gestão.
 
Conclusão
 
Com isso, me despeço de todos no post de hoje. As ferramentas possuem alternativas em desenvolvimento e que estão chegando ao mercado.

Gostou das dicas? Preencha os formulário abaixo para receber em seu e-mail mais conteúdos relacionados ao assunto.